quinta-feira, 25 de junho de 2009

PRÉMIO LEMNISCATA


Este selo foi um presente da minha amiga Ellen do Blog EELLEENN (http://felixahel.blogspot.com/), a quem muito agradeço a honra. Sem falsa modéstia, não sei se serei merecedora mas ela assim o considerou por isso, OBRIGADA, Amiga!


Este PRÉMIO foi um "Selo" criado a pensar nos blogs que demonstram talento, seja nas artes, nas letras, nas ciências, na poesia ou em qualquer outra área e que, com isso, enriquecem a blogosfera e a vida dos leitores.

Seguindo a política habitual de atribuição de prêmios, também este tem algumas regras sendo elas:

1 – O premiado deverá expor o selo no seu blog e atribuí-lo a sete(7) outros blogs que considere merecedores.

2 – O premiado deverá responder à seguinte pergunta: O que significa para si ser um Homo sapiens sapiens?"

Nota: Para quem quiser só responder à pergunta esteja à vontade para o fazer tendo sempre na mesma o PRÉMIO Lemniscata.


Vou limitar-me a responder à pergunta e vou furar a 1ª regra (desculpa, Ellen!!!!).



"Homo sapiens sapiens
As formas mais modernas de Homo sapiens apareceram pela primeira vez há cerca de 120 000 anos. Há cerca de 40 000 anos, com o aparecimento do Homem de Cro-Magnon, a utensilagem torna-se marcadamente mais evoluída e sofisticada, com um uso variado de materiais como osso e armações de animais, incluindo novos implementos no fabrico de roupagem, escultura e gravação. Materiais de fino retoque, na forma de utensílios decorados, colares, imagens em marfim de homens e animais, figuras em barro, instrumentos musicais e espectaculares pinturas em gruta e gravuras ao ar livre, aparecem por volta de 20 000 anos. A capacidade média do cérebro dos humanos modernos é de aproximadamente 1350 cc. A testa ergue-se destacadamente, a zona sobre os olhos é ténue ou ausente, o queixo proeminente, e o esqueleto é muito grácil. Mesmo dentro dos últimos 100 000 anos, um longo período em direcção a uma estrutura dentária de molares mais pequenos e decrescente robustez pode ser perfeitamente discernido. A face, maxilar e dentes dos humanos do Mesolítico (cerca de 10 000 anos) são sensivelmente 10% mais robustos que os nossos. Os homens do Paleolítico Superior (cerca de 30 000 anos) eram 20 a 30% mais robustos que os exemplos actuais europeus e asiáticos. Mesmo no presente, populações como as de aborígenes australianos apresentam dentes com dimensões mais próximas das dos sapiens arcaicos. A adaptabilidade ao meio, forma de produção, alimentação e outras variáveis desenvolveram uma selecção natural durante os últimos 10 000 anos." in Infopédia.

Pois é, parece-me a mim que anda por aí muito homem a anos-luz deste Homo sapiens sapiens, com vantagem para o segundo, evidentemente.



FINALMENTE...

Finalmente, e já não era sem tempo, criei este espaço para postar os muitos presentes com que os meus amigos me têm mimado nestes quase 3 meses de bloguista (ou quase bloguista) com o Gabriela cravo e canela!
Não os mereço porque, desajeitada como sou, só tenho, para retribuir, o mesmo tosco selinho de sempre "O café e o sorriso"!!!
Mas acreditem que vos agradeço com toda a minha amizade e carinho e todos estes presentes fazem parte do meu Tesouro, o único que não vou perder nunca porque, simplesmente, não tem preço!!!
Aos poucos, vão ver todas as vossas ofertas neste espaço (não consigo pô-las todas de uma só vez).
A primeira, sem qualquer desprimor para as outras é da minha amiga Ellen, simplesmente porque foi a minha "madrinha", explicadora, incentivadora e é, também, minha amiga pessoal. É uma homenagem que lhe faço já que selos...não é mesmo a minha onda, rssssss!!!
Obrigada e um bem-haja para todos vós!

Gaby